terça-feira, 15 de setembro de 2009

GOSTEI!



TRANSFORMAÇÃO

texto em Brasileiro


Um mestre de Zen não é simplesmente um professor.

Em todas as religiões, há apenas professores.

Eles ensinam a respeito de assuntos que você não conhece, e lhe pedem para acreditar no que dizem, porque não há jeito de transformar essa experiência em realidade objetiva.

O professor tampouco as vivenciou - ele acreditou nelas, e transmite a sua crença para outras pessoas.


O Zen não é o mundo do crente.


Não é para fiéis; o Zen é destinado àquelas almas ousadas que são capazes de desfazer-se de toda crença, descrença, dúvida, razão, mente, e mergulhar simplesmente na sua existência pura, sem fronteiras.



Ele traz, porém, uma transformação tremenda.



Permitam-me, portanto, dizer que, enquanto outros caminhos estão envolvidos com filosofias, o Zen está envolvido com metamorfose, com uma transformação.


Trata-se de uma alquimia autêntica: o Zen transforma você de metal comum em ouro.


Mas a sua linguagem precisa ser entendida, não com o seu raciocínio e o seu intelecto, mas com o seu coração amoroso.


Ou até mesmo simplesmente escutar, sem se importar se é verdade ou não.


Um momento chega, repentinamente, em que você enxerga aquilo que não percebeu a vida inteira.


De repente, abre-se aquilo que o Buda Gautama denominou "oitenta e quatro mil portas".



Osho, em "Zen: The Solitary Bird, Cuckoo of the Forest"Imagem por GroggyFroggyhttp://www.palavrasdeosho.com/

1 comentário:

Caluda disse...

Estava a fazer uma pesquisa para o trabalho sobre o nosso planeta terra.

Curiosamente, fui parar ao seu blog e adorei cada ensinamento. Não acho que tenha sido por acaso. Foi no momento certo e estou certa que me vai ajudar a crescer :).