segunda-feira, 29 de junho de 2015

VONTADE DE OUSAR, VONTADE DE CRESCER - Iniciação ao Desenvolvimento Pessoal

Um conjunto de workshops

Quando? SETEMBRO
Onde? PORTO
Local? PATOS NO LAGO

Contacto e informações? 
isabelperryCoaching@gmail.com





A VIAGEM


Tudo o que percecionamos, sentimos e pensamos é apenas a camada superficial da realidade, equivalente a menos do que a ponta de um icebergue.

Se não cobrirmos o mundo da palavras e rótulos, a perceção do miraculoso regressará à nossa vida, após ter sido perdida há muito tempo, quando a Humanidade, em vez de USAR o pensamento, foi dominada pelo pensamento.


Sob a aparência superficial, TUDO ESTÁ LIGADO a tudo o resto, como também à Fonte de toda a vida de onde TUDO veio. 

Até uma PEDRA, ou mais facilmente uma FLOR ou um PÁSSARO, pode mostrar-nos o caminho de regresso à FONTE, A NÓS PRÓPRIOS.


Eckhart Tolle, UM NOVO MUNDO

A neuroplasticidade neuronal = REFORMATAÇÃO = MUDANÇA


Um dos temas do workshop de Setembro de 2015 
( a agendar) , 
nos 
"PATOS NO LAGO", 
Foz Velha - PORTO

terça-feira, 14 de abril de 2015

Dá uma voltinha pelo Facebook ;)

https://www.facebook.com/pages/OUSAR-Crescer-Inicia%C3%A7%C3%A3o-ao-Desenvolvimento-Pessoal/185682768173210?fref=ts


segunda-feira, 13 de abril de 2015

O ÚNICO TEMPO VERDADEIRO

O Passado,  enquanto surge no Presente, ainda não é 

Passado, é também Presente.



Se o Passado ainda te pesa como uma mochila que pareces ter de carregar 


eternamente às costas, desengana-te.

Isso não passa de uma ilusão criada pela tua própria mente, dominada pelo teu Ego. 

A tal mente egóica, a tal "mente que mente".

Que podes fazer para te livrares desso peso? 

1º - Reconhecê-lo.

2º - Aceitares que é assim.

3º - E depois... trabalhares-te interiormente para te LIBERTARES dos 


Pensamentos limitadores que circulam a todo o gás na tua mente, sem que 

muitas vezes tenhas grande CONSCIÊNCIA deles.

4º - E onde é que isso se aprende a fazer?

5º- Eu responderia segundo a minha própria experiência de Vida/O MEU MAPA DO MUNDO:

- Frequentando workshops de Desenvolvimento Pessoal.

Aqui no Porto podes encontrar já muita coisa.

Eu também estou ao teu dispôr como Formadora, pois regularmente dou 


Sessões de Desenvolvimento Pessoal, baseadas em conceitos de PNL e Coaching de Vida.

"Sai da caixa", OUSA! Ousa Crescer!

Isabel Perry

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Para que serve a PNL?


Essencialmente toma-se consciência do funcionamento da mente e de como podemos ajustarmo-nos de forma natural ao seu funcionamento para realizar o que cada um entende ser para si “sucesso” e para lidar melhor com as próprias sensações.

É não só uma tomada de consciência. É, sobretudo, aprender de forma prática a usar a linguagem de forma mais eficiente; mudar de estado emocional; melhorar a auto imagem; modificar estratégias mentais inadequadas e instalar novas que produzam maiores resultados; exercitar-se no aumento da capacidade em ver, entender, sentir (e influenciar) o outro; transformar aspetos da nossa história pessoal e libertar a potencialidade latente nela; resolver conflitos internos… Acima de tudo, a Programação NeuroLinguística ajuda-nos na realização daquilo que é fundamental, do que faz a diferença, do que contribui verdadeiramente para a nossa realização pessoal.

O que andamos cá a fazer? É uma pergunta que qualquer pessoa sábia acaba por fazer a si mesma. E é uma pergunta que muitos evitam e se a fazem, logo a põem de lado por não saberem como lidar com ela. A PNL, para além das respostas práticas para o dia-a-dia, ajuda-nos a enfrentarmo-nos como seres totais e oferece-nos as ferramentas para realizarmos o nosso próprio significado de vida.
(baseado em textos de PNL Portugal)

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

PNL NAO É autoajuda nem "PENSAMENTO POSITIVO"


O termo “PNL”
O termo "PNL" e a utilização ética de suas técnicas e pressupostos
Por Nelly Beatriz M.P. Penteado - Psicóloga e Master Practitioner em PNL
O termo "Programação" vem da “computação” e diz respeito à instalação de um plano ou estratégia, de um programa no nosso sistema neurológico.
Isto significa que nós condicionamos o nosso cérebro, nós programamo-lo para obter um resultado específico.
Por exemplo, para aprender a dirigir um automóvel, inicialmente praticamos por partes e depois, com o tempo e com a prática, a habilidade toda torna-se automática.
Portanto, um programa fornece um caminho ao nosso sistema neurológico, indicando-lhe a direção a seguir, e este caminho é fortalecido pela prática e enfraquecido pela ausência desta. Vale ressaltar que nós possuímos programas para tudo, inclusive para nos sentirmos felizes ou tristes.
Um exemplo extremo de um programa é a fobia (medos intensos, incontroláveis, geralmente desproporcionais aos elementos que os causam, como o medo de baratas, ratos, medo de altura). Uma fobia também acontece através de um condicionamento, em que uma emoção intensa é associada a um objeto, animal ou situação, o qual, a partir de então, terá o poder de causar aquela emoção.
O termo "Neuro" refere-se ao sistema nervoso, através do qual recebemos e processamos informações que nos chegam pelos cinco sentidos: visual, auditivo, táctil-proprioceptivo, olfativo e gustativo. A PERCEÇÃO SENSORIAL!
O termo "Linguística" diz respeito à linguagem verbal e não verbal, através das quais as informações recebidas são codificadas, organizadas e recebem significado.
Inclui imagens, sons/palavras, sensações/sentimentos, sabores e odores.
Podemos dizer que a Linguística/LINGUAGEM, simplificando muito, é o que nos permite "traduzir" as informações recebidas pela PERCEÇÃO.
O termo "Linguística" está relacionado também com o modelo de linguagem que cada indivíduo possui e que lhe permite interagir com o mundo exterior.
Este modelo/METAMODELO DA LINGUAGEM (Generalizações/Omissões/Distorções, etc….) amplia ou reduz a compreensão do indivíduo em relação à realidade externa.
Quando muito empobrecido, dificultará o contato com o mundo e o indivíduo representará a si mesmo como tendo poucas opções para enfrentar as mais diversas situações.
Isto porque nós não reagimos à realidade, mas sim à representação que fazemos dela. Para compreender, ampliar ou modificar o modelo de alguém, a PNL conta com o Meta Modelo de Linguagem.
Exemplificando o termo todo, tomemos novamente a habilidade de dirigir automóveis.
“Um programa” permite-nos fazê-lo automaticamente. FORMATAÇÃO
Neuro: nós vemos (placas de trânsito, cruzamentos, outros carros), ouvimos (sons do motor, buzinas), sentimos (uma trepidação no volante, o contato do pé com a embraiagem, etc.) A PERCEÇÃO DOS 5 SENTIDOS
 Linguística: os sons, as imagens e as sensações/sentimentos são traduzidos/CODIFICADOS em palavras, para que tenham significado para nós.
Desta forma, um som estridente é automaticamente reconhecido como o som de uma buzina e lembramo-nos que as buzinas são usadas para alertar alguém. Estas associações ocorrem rapidamente e em geral não as percebemos da forma sequencial como a que estamos utilizando neste exemplo.
Atualmente, podemos observar um crescimento na utilização da PNL e uma certa popularização das suas técnicas e pressupostos.
Os “media” e profissionais inescrupulosos vêm se encarregando de associá-la à literatura de autoajuda e àquela que prega o poder do pensamento positivo. Repetimos: PNL não é autoajuda e não é "pensamento positivo".
Alertamos o leitor para que desconfie da velha fórmula, sempre reciclada, segundo a qual o poder do pensamento positivo é capaz de criar sozinho qualquer resultado que se deseje.
A PNL  mostra-nos que é preciso muito mais do que isto - são necessárias ESTRATÉGIAS, que são processos internos de pensamento, e também um planeamento que inclua onde TU estás/EA, onde TU queres chegar/ED e quais os TEUS recursos/ER que vais utilizar para obter aquilo que desejas.
Vemos, portanto, que não existe substituto para o trabalho real, objetivo, e que se os resultados da PNL são espantosos, mas não são mágicos, uma vez que seguem um caminho, uma sequência, que podem ser descritos, aprendidos e repetidos por outras pessoas. (MODELADOS)
Quando afirmamos que a PNL estuda a estrutura da experiência subjetiva humana (que inclui os nossos processos internos de pensamento, sentimento, sensação, etc.) isto quer dizer que é possível abordar essa experiência subjetiva de forma objetiva, pois apesar de ser subjetiva, ela possui estrutura (uma sequência que pode ser descrita, observada, modificada). CAUSA e EFEITO.
Talvez por isso um dos principais livros da PNL se chame A Estrutura da Magia, numa referência ao facto de que os resultados aparentemente mágicos da PNL possuem uma estrutura, que é lógica, demonstrável - tu não precisas de acreditar na PNL para que ela funcione contigo e com as outras pessoas.
É exatamente por ser prática, demonstrável, lógica, que a PNL produz bons resultados - e geralmente em tempos menores que os usados por outras abordagens mais complexas.
Àquelas pessoas que acusam a PNL de ser simplista, de resolver problemas graves com "fórmulas" prontas, lembramos que quando um cientista descobre uma fórmula de uma substância ou processo que poderá ajudar a humanidade, ele anota-a num papel (ou num computador), possivelmente como uma fórmula matemática.
No entanto, posteriormente alguém precisará produzir concretamente aqueles passos anotados na fórmula - da mesma forma que quando tu vais ao restaurante tu não comes o cardápio e sim os alimentos que posteriormente te são servidos. O MAPA NÃO É O TERRITÓRIO! O cardápio não são os alimentos!
Assim é a PNL: um conjunto de indicações que descrevem processos, estratégias. Infelizmente algumas pessoas ainda não perceberam este facto e acabam comendo o cardápio (ou engolindo o papel que contém as fórmulas...)